Boa noite


Créditos: We heart it

Pouco antes das 23, pouco depois das 22. Não sei exatamente em que momento deitei minha cabeça no travesseiro embalada pela expectativa de ouvir o vibrar do celular e visualizar no visor o nome Amor. Eu não tinha a mínima pretensão de dormir rapidamente. Então não somente meu corpo ouviu minhas preces, como também meu coração e minha mente. 

O que você está fazendo? Não quer falar comigo? Me esqueceu. 
Eu tenho você. E é diferente dessa vez. Eu o tenho sabendo que vai voltar depois que eu errar. Gritar. Magoar. Eu o tenho sem coleiras, sem apelos, sem cenas. Eu o tenho de uma forma espontânea, livre, que se for, volta. 

Ah mas meu coração resolveu tirar a noite pra brincar comigo. E diz que minha arrogância já esgotou a cota dos seus perdões. Que seu relevar tá quase no fim. Que se eu não mudar, você se muda de mim. Dai eu tenho medo. Muito medo. E eu choro. Choro muito!  
Não sei se dou meu máximo. Não sei o quanto o meu máximo é. Mas se eu tivesse que gastar todas as minhas forças em algo, seria em nós. 
Ninguém entende, quando eu digo que sem você não sou nada. É que ninguém deve ter vivido, alguns bons anos da vida, vendo sonhos se transformando em pó. Então você chegou e houve fé. E houve sonhos ressurgindo do póHouve cor, sorrisos, houve vida aonde só havia existência. São coisas que o amor faz.  E eu gostaria muito de dizer que eu posso continuar vivendo dias alegres longe de você, mas eu realmente duvido que posso.

De repente aquele barulho tão esperado soa debaixo das cobertas. Uma dor fina desatina de surpresa. É você. 

Idiota. Dramáaaatica. Assim mesmo, com muitos as e aquele tom de sarcasmo.  
Não vou falar que chorei, não vou falar no que pensei. Ou talvez eu fale, mas não conte tudo. Pode ser mesmo que seu relevar esteja contado. E não, eu não quero chegar perto de te perder. 
Eu não sei se posso atribuir todos os pensamentos desta noite a ausência da mensagem, ou se era algo predestinado a acontecer, que mais noite ou menos noite, eu acabaria refletindo sobre toda a minha vida, ou somente a parte importante dela (que era ele), num travesseiro encharcado de lágrimas.

Mas por via das dúvidas, não esqueça da mensagem de boa noite. Isso pode ser catastrófico.

2 comentários:

  1. Eu adorei o seu texto! Ja passei por isso, esses sentimentos e, aquela expectativa de ouvir o cel vibrando e ver que é ele mandando mensagem. Gostei mesmo! Seguindo aqui.
    Beijinhus
    http://honey-pixel.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. "Eu o tenho de uma forma espontânea, livre, que se for, volta."

    Achei esse trecho tão verdadeiro. Me chocou em pouco tempo de leitura e marcou de verdade! Adorei, viu?

    Beijos,
    Is.

    ResponderExcluir

Olá, é um prazer ter você por aqui!
Mas por favor, leia o post antes de comentar ok? Comentários que não tiverem nada a ver com o conteúdo da postagem serão excluídos. Isso serve para aqueles "Nossa, adorei o texto".
Não siga para ganhar follow de volta, só seguirei seu blog se eu realmente gostar do conteúdo. Faça o mesmo por aqui.

Um beijo,
Lyn.