and breakaway.


Eu confesso que esse conto está um pouco longo,mas é um conto muito especial pra mim,e assim que eu entrei no bloínques,vi a imagem e lembrei do texto,explodi de felicidade,porque é um conto que eu gosto muito,fala sobre se libertar e tomar decisões,inspirado em Breakaway - Kelly Clarkson ,espero que gostem *-*'


Pouco me importava a quanto tempo eu estava ali,o frio me mantia imóvel,e eu só conseguia o sentir nos momentos em que minha mente fugia da capacidade de pensar,raras vezes.
Eu havia deixado pra trás coisas sem importância,uma familia toda... uma familia que nunca se importou comigo. E todas as familias têm problemas,elas se juntam e resolvem todos eles,com amor... mas comigo era diferente,não havia amor,não havia união,era só desprezo,e tudo,TUDO que havia no meu lar se resumia a isso,e eu não aguentava mais,eu não podia mais,eu precisava me libertar.
Mas eu me lembrava das frases que tinha ouvido ao longo da vida,frases roubadas de conversas alheias,conselhos de mães para filhas,que eu levava comigo mesmo sem pertencer,por não ter de quem ouvir... e todos eles eram plurais,e inaceitáveis para o meu egoísmo,diziam que todo mundo merece uma folha em branco para recomeçar só precisam de quem a dê. Eu sacudia a cabeça feito uma louca,e gritava a beira da água,alucinando... eu não daria mais nenhuma folha branca a ninguém,pois meu caderno tinha acabado,e tantos pensamentos me deixavam louca,eu que tinha julgado fazer a escolha certa,agora estava confusa e chorando,como se alguém naquela casa precisasse de mim,mas do que eu mesma. E na tentativa de me livrar dos pensamentos,sacudindo a cabeça aturdida,vi sentado um pouco mais a frente que eu um garoto,ele me olhava assustado,não era pra menos... mas eu podia ver que ele não sentia medo. Vestia um coberwold como o meu,tinha um violão nas mãos e pousou os olhos no infinito além dos prédios,passou os dedos por entre as cordas fazendo soar baixinho o som,ignorou minha presença e eu a sua,mas o som foi se encaixando por entre os dedos daquele garoto, perfeitamente até chegar aos meus ouvidos,e enquanto os seus dedos bailavam numa melodia perfeita,ele cantava:

'' Cresci numa cidade pequena
E quando a chuva caia
Eu ficava na minha janela
Sonhando com o que poderia ser
E se eu terminasse feliz
Eu rezaria.
Tentando ao máximo alcançar
Mas quando eu tentava falar,
Sentia como se ninguém pudesse me ouvir
Queria fazer parte daqui
Mas algo parecia tão errado aqui
Então eu rezava
Eu me libertaria ''

'' Mas eu não esquecerei todos os que eu amo.
Vou correr o risco, ter uma chance, fazer uma mudança,e me libertar ''


E tudo que eu precisava ouvir estava naquela música,e o frio agora não atrapalhava,e eu podia senti-lo tão bem,e me fazia tão bem,mas eu não tinha tempo de admira-lo,nem se quisesse,eu tinha apenas alguns minutos até o próximo vôo,e lá no fundo,atrás do pequeno rio,eu ouvia aquele garoto gritar cada vez mais alto.

'' Tenho que continuar, continuar
Voar para longe, me libertar...''

13 comentários:

  1. confesso que também tenho uma quedinha (leia-se abismo) por meninos com violão '-'

    beijas :*

    ResponderExcluir
  2. uau, que conto lindo!
    voce escreve bem !
    adorei
    boa sorte *-*
    http://babyjustalittlesecret.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. waaaa que lindo!!!!
    Fofaaaa me passa seu e-mail pra eu poder te enviar o desenho da capa do alice, ta? Não confio em jogar no orkut pra vc pegar... prefiro mandar por e-mail. ^^

    beijos

    ResponderExcluir
  4. AI MANINHA, ME MATA DE ORGULHO [A]
    Que texto perfeito! Eu amei, amei mesmo e aposto que você vai ganhar *-* Boa sorte, viu?

    Alias, a dona Carol anda muito sumida né? KKKKKKKKKKKKKKKKKKK Vou beslicar ela sim q

    AMOO <3

    ResponderExcluir
  5. vc é uma ave? pq vc se debate na beira do lago e depois tem minutos até o proximo voo! vc é uma ave q está migrando? hauahauahaua ou é muita coincidencia, ou vc realmente fez uma metáfora fu***a! seu texto tá mara! ♥ pirei

    ResponderExcluir
  6. Às vezes, nós queremos um refúgio e as pessoas simplesmente não nos entendem, nos culpam por tudo, arranjam problemas e isso só nos deixa mais infelizes. O relacionamento com a familia é extremamente importante. O meu com a minha sempre foi bom, criamos uma relação de base e respeito durante toda a minha infância.
    Um beijo pra você e parabéns pelo texto!

    ResponderExcluir
  7. ok . lá se vão minhas chances de primeiro lugar no bloinques T.T texto perfeito amiga, e de verdade a música se encaixou perfeitamente *-*

    ResponderExcluir
  8. Que lindo seu conto amor, muito mesmo *-*'
    A música linda foi você quem escreveu? õ/
    beijos

    ResponderExcluir
  9. Senhorita, kd você posso saber? Não gosto de ficar longe assim não que eu sinto saudades ): Então, esperando um novo post e eu passei pra dizer que tem selos para você lá no blog.

    Amo
    xx

    ResponderExcluir
  10. Mandou bem, hein? E este blog é de uma beleza rara. As imagens para os posts, então....
    Bjoo!

    ResponderExcluir
  11. Flor ta lindo!!!!
    Vc escreve muito bem!

    ^^

    e pode deixar q aviso qnd eu começar a ler, oq espero ser agora nas férias...rs

    obrigada pelo comentário lá no Sook, e q bom q gostou das caixinhas, querendo uma só me mandar msm o e-mail amanda_paiva@rocketmail.com

    xoxo

    ResponderExcluir
  12. Amore...
    Tem 2 selinhos para você lá no Sook.

    ^^

    Tenha uma boa noite...
    xoxo

    ResponderExcluir

Olá, é um prazer ter você por aqui!
Mas por favor, leia o post antes de comentar ok? Comentários que não tiverem nada a ver com o conteúdo da postagem serão excluídos. Isso serve para aqueles "Nossa, adorei o texto".
Não siga para ganhar follow de volta, só seguirei seu blog se eu realmente gostar do conteúdo. Faça o mesmo por aqui.

Um beijo,
Lyn.