complicações.

Dedico esse conto pra minha maninha Nick Premazzi ,que sempre me inspira com as histórias dela,e essa é mais uma, te amo mana ♥


Eu realmente o odiava,do mais profundo do meu ser,eu o odiava.
Frente a frente,como o paciente e o psicólogo,pela primeira vez estávamos conversando como pessoas civilizadas,a ausência dos gritos por hora me soava estranho,eu não estava acostumada a ser sútil.Espiei a mala por alguns segundos enquanto as palavras não vinham.
- Sabia que eu te odeio ?
- Conte-me algo que eu ainda não saiba... - ele sorriu ironicamente.
- Está vendo ? Está vendo porque brigamos tanto ? Porque você é simplesmente insuportável !
- Ora... quem é que começou com os insultos? - E embora nossos xingamentos se elevassem cada vez mais,mantivemos o mesmo tom,mas logo eu perderia os trilhos,eu sempre perdia.
- Ei ! - eu disse arrancando da mala um porta retratos velho,que eu nem sabia que existia- Isso aqui é meu ! Aonde acha que vai com isso ? - ele suspirou.
- É todo seu,todo seu... acalme-se - abriu a mala e a escancarou de modo que eu pudesse ver tudo.
- Têm mais alguma coisa que lhe pertença ai ? - eu observei atenta cada canto,não satisfeita, puxei-a para cima fazendo cair lá de dentro tudo que tinha,propositalmente eu confesso,ele não com raiva,mais indignado,se pôs a gritar.
- O que você tá fazendo ? Eu demorei horas pra arrumar isso !
- E o que você têm a dizer das horas que eu passei pra lavar e passar tudo isso,e você nem soube agradecer ?
- Eu não soube agradecer ? - fitou-me cada vez mais indignado - Olhe pra tudo isso,olhe pra essa casa,olhe pra dentro de você,pras cartas - e continuou citando... - eu lhe dei tudo isso,e você não soube agradecer,você só soube gritar,reclamar de tudo,enquanto eu ficava sentado ali ouvindo tudo que você tinha a dizer !!! Tenho 22 anos e estou amedrontado,a realidade é assim ? Onde ficam os sonhos de amor perfeito que eu sonhei ? Onde fica o amor que eu te dei Maria ?- ele estava fora de si,enquanto eu podia sentir as pernas tremer e a voz sumir por completo,e pouco a pouco me dava conta do que o meu egoísmo não me deixava ver. A porta se abriu num solavanco só,o homem que eu amava saia pela porta enfurecido.
- João... - a voz quase inaudível não chegou aos ouvidos dele.
- João ! - eu me esforcei mais uma vez
- Está certo,o que você quer de mim ?- ele ainda transtornado,jogou tudo no chão e esmurrou uma das paredes fazendo tremer os quadros.
- Quer ajuda pra desfazer as malas? - eu me perdia em meio ao suor das minhas mãos,não sentia minhas pernas,e o ar queimava por nós dois,o silêncio podia ser incômodo,mas era melhor que qualquer grito,ele ficou parado,jogado no ar por alguns minutos.
Adentrou o comôdo de novo,sorriu pra mim,era só amor demais meu caro,sempre foi amor demais.

Pauta para o bloínques .

6 comentários:

  1. Ai maninha linda, boa sorte no Bloínquês. Esse texto ficou um máximo! E eu simplesmente AMEI que ele tenha sido dedicado pra mim, own *-* Estou torcendo por você, sempre.

    Alias, postei a parte 7 do conto. Depois se quiser, passe lá. Beijinhos e AMO MT VOCÊ ♥

    ResponderExcluir
  2. Que fofo. A propósito, seu blog é lindo.

    ResponderExcluir
  3. Que lindo! Eu adorei.
    Aliás, a capa do Alice está pronta. Preciso só dar uns retoques e ja escaneio =D
    passa seu e-mail se der ^^
    bjuuus

    ResponderExcluir
  4. adorei o texto, ficou muito bom! parabéns! :* merece ganhar.

    ResponderExcluir
  5. Muito bom! *----* Super fofo, você tem talento!
    Beijos!

    http://mesmicesdegarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Olá, é um prazer ter você por aqui!
Mas por favor, leia o post antes de comentar ok? Comentários que não tiverem nada a ver com o conteúdo da postagem serão excluídos. Isso serve para aqueles "Nossa, adorei o texto".
Não siga para ganhar follow de volta, só seguirei seu blog se eu realmente gostar do conteúdo. Faça o mesmo por aqui.

Um beijo,
Lyn.