altrus

'Eu observo a facilidade com que as pessoas se tornam deuses,e a explicação mais curta e óbvia para isso,é a junção do desespero humano com a coincidência de ouvir a palavra certa,no momento certo'

Já que eu estava reclamando tanto de falta de idéias,eu agora me desespero com o tanto que estou tendo,bloco de notas tá aberto e não vai fechar tão cedo -k



O corpo todo rígido e inerte,os dedos se contraindo em direção aos pulsos não se encaixavam no olhar,ele queria parecer bem e decidido mas seus traços e a respiração descompassada divergiam e acabavam com toda a farsa,eu era boa em derrubar máscaras.
- Eu não amo você. - os punhos se contorciam violentamente em meio ao silêncio,e mesmo que eu soubesse que tudo era mentira aquilo fez doer no fundo da alma. Estava louca para dizer tudo que sabia,mas me confundia entre desmascara-lo logo ou atuar junto a ele,eu observava a confusão que ele fazia tentando se manter,mas não enganava a mim e suponho que a mais ninguém,tentei tocar-lhe a face na tentativa de acalma-lo,mas ele se esquivou e disse pra que eu ficasse distante... e foi ai que eu senti dor pela primeira vez,o rosto ardia em brasas enquanto a sua imagem se tornava só mais uma em meio a multidão.
E os dias se passavam cada vez mais lentamente,eu estava embebida em alguma melodia trágica que não me deixava fazer nada além de me dissolver num quarto,e numa dessas noites desvairadas,sonhei com o fim novamente,sonhei com os detalhes que eu não tinha notado, E No silêncio mortal, todos os detalhes de repente se encaixaram, numa explosão de intuição, ele não tinha me deixado porque não me amava mais,tinha me deixado porque EU não o amava mais.


Enfim,tá uma merda e beijosmil
Quem quiser me apresentar novos projetos eu aceito viu ?

3 comentários:

  1. Não tá uma merda. Por mais que você ainda me odeie, nem que seja só um pouquinho, eu ainda adoro o jeito como você escreve. Você e uma amiga incrivel, por me suportar. Esse texto ficou incrivel, você descreveu uma história em um paragrafo, o que eu não consigo nem tentando muito, pode perguntar pra Yummy. Amei o texto, e sobre projetos novos, tem dois: http://projetoletraemusica.blogspot.com/ e http://asilabatonica.blogspot.com/

    beijos ;**

    ResponderExcluir
  2. Não tá uma merda. +1

    Por que será que a gente tem essa mania de ficar diminuindo o que a gente faz? Eu realmente queria muito saber disso um dia.
    Whatever, maninha não to cheia de maninhas ok? É só a Carol ^ e você que são minhas lindas da minha vida. Alias, que bom que a senhorita não vai fechar o bloco de notas tão cedo, porque não aguento mais isso de ficar sem você. Sinto sua falta pra sempre, sabia?
    Enfim, eu AMEI esse texto e eu não conseguiria fazer nada do tipo com uma frase dessas e como a Carol mesmo disse, você resumiu uma história em linhas coisa que eu não poderia fazer nem tentando muito +1 Eu falo demais até em comentários, descrevendo história então. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    Você sabe, né. HAHA *-*

    Saudades, não suma mais é serio.
    AMO MTTTTT <3

    ResponderExcluir
  3. Tá uma merda nada.. pior se eu fosse fazer e te enviasse kkkkkkkkkk.

    Beijos

    ResponderExcluir

Olá, é um prazer ter você por aqui!
Mas por favor, leia o post antes de comentar ok? Comentários que não tiverem nada a ver com o conteúdo da postagem serão excluídos. Isso serve para aqueles "Nossa, adorei o texto".
Não siga para ganhar follow de volta, só seguirei seu blog se eu realmente gostar do conteúdo. Faça o mesmo por aqui.

Um beijo,
Lyn.